sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

PS: EU TE AMO


Porque as vozes que nos encantam
São os silenciosos diálogos do coração
Palavras vazias não nos enchem de amor
Já a escrita sentida, na palma da mão,
nos transbordam emoção
Palavras escritas no verso da mão
Na palma da poesia
No inverso da solidão
Te guardei na batida do coração
Te tranquei a sete chaves
Na lembrança mais feliz
Assim te fiz livre
Me tornei o espelho que reflete teus desejos
Meu desejo é nosso voo
Ser pássaro e estar sujeito às interpéries
Ser estrela e estar pronto pra brilhar
Ser cachoeira e aprender a transpor barreiras
Ser criança e aprender a brincar
Ser adulto e eternizar a criança
Desejo de menina: crescer ao teu lado
Vivermos eternamente
Na mágica e solene estrada da poesia
Pra juntos buscarmos a paz da imensidão



5 comentários:

Letícia Losekann Coelho disse...

E quando a gente ama, é livre para voar, poetar e sonhar.
Adorei a poesia ;)
Beijos guria.

Suzana Martins disse...

E o amor cria asas, inventa forma e acaricia o coração!!!

Beijos linda!!^^

Paulo disse...

Reflexos côncavos e convexos do amor.

Linda poesia.

Danilo MM disse...

Por que por mais óbvio que pareça é preciso se dizer.

Tatiana Kielberman disse...

Que lindo, Flavinha!

Adoro ler seus escritos... de coração!!

Demorei, mas cheguei por aqui para comentar essas belas letras!!

É sempre tempo de dizer "eu te amo"... é sempre tempo de amar mais e mais!

Beijos!!