domingo, 17 de julho de 2011

A chuva



E a chuva cai
cheia de céu...
e a chuva cai,

descansa e adormece

acorda arco-íris,
sorri raios solares

te aquece...

te enternece,

te acarinha

afaga esse rosto

cansado de frio.




segunda-feira, 11 de julho de 2011

Poema dúvida




esgota-se a fonte
a origem dos versos
o primeiro acorde
o primeiro gole
exige-se
espera-se
adormece
sonha
acorda
renasce foz
e água verte
e palavras reaparecem
verso resplandece
poesia sobrevive
às interpéries da vida
aos descasos do acaso
aos desajustes dos leitos
desses rios inspirações
e quando tudo
parece secar
escurecer
calar
trancar
existem sempre
chaves
cheiros
chamas
chamegos
que nos fazem voltar
que transformam
o árido solo
no mais
fértil jardim

( é assim
? )

.....

poema-dúvida