segunda-feira, 22 de novembro de 2010

POE'MANTRA


Há momentos em que é preciso simplificar
Entender o que se quer dizer
O que se quer sentir
O que se quer viver
Uma pausa nas revoluções internas
Nas revoltas ondas da angústia
Trégua na minha própria luta
Eu, meu grande adversário
O mais duro e cruel
Hora de pacificar
Amenizar
Suavizar
Voar em linha direta
Nadar rumo à minha meta
Circunscrever meus caminhos
Centralizar minha mente
Deixar meus escritos em paz
Meu coração é capaz
De ler também em linha reta
Juntar letras que me deixem sã
Na mais perfeita simetria
Corpo e mente em harmonia
Meditando nas palavras escritas
Mantra pra minha própria existência
Entra na minha mente
Me faz vertente de mim mesma
Todos meus 'eus' dialogam,
Sem conflito
Entrando em acordo
Acertando meu passo ( adiante ! )
Pra minha vida levar, sempre à frente
Sem olhar pra trás.

Sempre em frente
Não olhe pra trás
Sempre em frente
Não olhe pra trás

Poe'mantra me invade
Poe'mantra me acode
Poe'mantra me embala
Nos braços da tua sabedoria

Sempre em frente
Não olhe pra trás
Sempre em frente
Não olhe pra trás

Porque eu quero
Porque eu posso
Porque eu consigo

Luz me guia
Luz me leva
Luz me eleva

Alinhar ao centroPAZ em mim
PAZ de mim
PAZ pra mim

6 comentários:

Denison Mendes disse...

poe'retiros d'alma / que assim seja / paz assim / amém...

Tatiana Kielberman disse...

Muito lindo, Flavinha!

Que a sensação de paz possa mesmo te invadir e não vá embora nunca mais!

Um beijo grande no seu coração!

Priscila Rôde disse...

"Entra na minha mente
Me faz vertente de mim mesma"

Difícil de comentar...


Parabéns!

Davi disse...

Bonito!

Suzana Martins disse...

Paz.... Luz.. Palavras..

Versos e reversos...

Paz em mim. Paz em ti!

Paz, palavras!!!

Me encanto sempre!!^^

Beijos linda^^

Cristiano Melo disse...

Flávia,

Nós somos realmente o nosso maior "inimigo", pois em última análise, sempre somos responsáveis pelo que temos em nossa vida.

A meditação é capaz de nos levar ao nosso próprio eu, e nos acalmar, deixar o mar revolto a ser um mar tranquilo e sereno.

Pratico a meditação há anos, e confesso que sem ela, o meu próprio eu, já teria feito mais estrago, que já faz naturalmente.

Adorei o neologismo poe'mantra, que na verdade é mais um mantra que utilizamos na prática!
;)

beijos