domingo, 14 de novembro de 2010

BEIJA-FLOR

Gosto de voar, gosto de beijar:
Sou Beija-flor
Que bate as asas tão rapidamente
E de repente desaparece de si...
Some no imaginário mundo real
Veste-se de cores do mar...
Encontra o peixe lindo e foragido
Que gosta de sumir com a maresia...
Beija-flor gosta de abraçar a sua flor
Gosta de sentir seu cheiro , seu gosto
Sugar a seiva que o entorpece ...
Beija forte e intensa e suavemente...
Também gosta de viajar nas bolhas de sabão
Que levam ao árco-íris
Voltando colorido de carinho
Repousa nas folhas verde-esperança da árvore
Pra voltar ao que é [ ir ] real
O que é carnal, passional, quente
Se queima...
E não reclama, pois deseja...
Quem é de vida quer sentir , sensações, sensorial
Tudo à sua volta é detectado:
Tem antenas...
Tem olhos que sentem
Boca que enxerga o gosto
Ouvidos que captam vibrações
Tato que arrepia ...
Contato - tátil - intangível - ao alcance da mão
Tatuado na pele
Na lembrança
No gosto da boca
No fundo dos olhos
Voa com o vento e se esconde da tempestade
Não por medo, pois ama o mar revolto
Os trovões, os pingos no rosto
Mas pra se proteger da solidão...

6 comentários:

Loba Muito Cruel (ou Anny) disse...

...sou um beija-flor...
:D
Beijos, linda! :*
Anny

Tatiana Kielberman disse...

O beija-flor sempre sabe a saída mais doce para se proteger, querida!

Lindo, lindo!

Beijos!!

Suzana Martins disse...

SOu um beija-flor que gosta de palavras,
sou menina de asas.
Sou ave que gosta do mar,
sou verso que quer voar...

Lindos versos,

Beijos

Silvana Villas-Boas disse...

Ah! como queria ser um beija-flor.
Voar ao infinito de tudo.
Voar para dentro de um certo olhar que não vejo mais....
Belíssimo texto, Flávia.
Bjusss
Sil

Du disse...

Adorei... principalmente o final!

Beijos, anjo!

CONRADO DALL´IGNA disse...

Eu a leva no seu corpo, uma rosa com amor, cicatriz tatuagem, sonho, saudade e cor...
Uma passagem só de ida, as memórias dela sempre nele vão viver, sob as luzes coloridas...
beijos!!!