quinta-feira, 21 de outubro de 2010

O TEU POEMA


Me pedes um poema
Pois bem:
Sem dúvida alguma
Te dou, com a mais pura alegria!
O que é uma poesia,
Se já tens meus pensamentos,
Meus sonhos
Meu corpo
Meu coração...
Se queres um poema
Te dou mais que isso
Minha vida, meu futuro , minha companhia
A passear de mãos dadas contigo
Nos caminhos que nos levam ao horizonte...
Te dou minha alma
Que me pede pra em teu colo aninhar–se
Em tua vida entrelaçar-se
Em teus olhos entregar-se...
Tens já tão mais que um poema,
Meu amor!
Tens meu presente
Tens meu futuro
Tens minha eternidade...
Escrevo assim
O que pede meu coração
Com o som de uma suave canção
Da sinfonia dos mais delicados passarinhos...
Ouve!
Escuta!
Eles cantam pra ti, meu amor!
Eles te mandam minha energia
Minha alegria
Meu coração,
Em forma da mais linda melodia
O concerto dos pardais
Ao amanhecer...
Quero estar, meu amor,
Para sempre ao teu lado
Coração com coração
Olhos nos olhos
Mão entrelaçadas
Pra juntos
Trilharmos o caminho
Que sempre sonhamos
Lado a lado...
Sou tua , sou nossa
Eis aqui minha poesia
Minha inspiração
Minha emoção
E meu coração.
Te amo, meu amado
Guarde pra sempre essa oração
Num lugar que só tu tens acesso
Que só tu pode adentrar
No cofre mais valioso
Que chave nenhuma pode destrancar...
Guarde no nosso coração
Que pulsa como um só
Que guarda segredos só nossos
Que guarda para sempre
O nosso futuro...

Com amor, Flávia


(esta foi uma carta...)





3 comentários:

Bruna disse...

Uaaaaaau! Fiquei sem fôlego só de ler... Tuas emoções, como sempre, intensas e irradiantes! Escreve-as sempre, Flavitcha.

Beijo-pulsante!!! :)

Cristiano Melo disse...

Flávia,
bela carta, quem recebeu deve ter ficado "pasmo" de alegria. mas o que é aquilo que vc oferta tudo em sua carta que não a mais pura poesia?
Belo!
Parabéns
bjo

Kabussa disse...

Belíssima!!!

Beijocas