segunda-feira, 6 de junho de 2011

Ebulição


O vento balança
meus cabelos
Sinto teu beijo
em brisa
Levando-me
ao alcançe
dos teus abraços
me enlaça
enfeitiça
me atiça...
me busca
me encontra
me aperta
em teus braços
e de ti
não me quero perder
quero não me achar
me deixar lá
no teu corpo
no teu cheiro
no teu labirinto
nas esquinas
de tuas entranhas
nas janelas
dos teus olhos
ávidos por morrer
de paixão
e, assim, bem se morre
se vive,
ressuscita,
no corpo habita
e, na correnteza
da saliva, se acaba...
se acha
línguas cruzadas
linhas da vida
teias emaranhadas
nos prendemos aqui:
no instante
da mágica sedução
seduzimo-nos
com palavras,
com versos,
com vírgulas,
reticências
nunca ponto final...
seduzimo-nos
com olhos
com bocas
com sorrisos
com suspiros
respiração
ofegante
suplicante
incendiária...
me queimo em ti
acende-se em mim
ebulição...

Um comentário:

Fé Fraga disse...

Fá,
Perdi até o ar...
Meu Deus, que intenso!
Imagem e texto perfeitos..
Beijo.
Fé Fraga.
http://mefaltaumpedacoteu.blogspot.com