sábado, 14 de dezembro de 2013

Poesia que Liberta










Me visto de silêncios 

E me desnudo em versos

Poesia estampada na pele
Tatuagem que habita a alma

Liberdade expressa em letras

Sou refém dessa magia

Prisão que me sacia

Poema que contagia


Palavras providas de asas

Voando ao som do coração

Suave canção da vida

O pulsar da imaginação








2 comentários:

Viviane Maria Bina Braun disse...

SENSACIONAL... "palavras providas de asas" ... adorei !

Flávia Braun disse...

É sobre a liberdade poética que tanto aprecio e, mais ainda, defendo :) . Bjsss mana querida!