sexta-feira, 21 de junho de 2013

Versos Incertos




versos incertos
em crise de identidade
já não sabem se o são
ou se apenas viviam 
da mais pura ilusão


versos amordaçados
suplicantes
em busca de liberdade
querendo voar
 ao encontro 
de olhos
e corações 
que os afaguem


versos embrionários
em período 
de incubação
abrigados em ventre
que mescla 
certeza de poesia
e dúvida de solidão


versos renascidos
sobreviventes
de mãe amorosa
porém silente
descrente
de sua própria
identidade poética




3 comentários:

Dulce Miller disse...

Flavia, ser poeta não é um estilo, nem um estigma. Ser poeta não é ter definição como tal. Ser poeta é sentir solidão, amor, compaixão, solidariedade... e deixar a ins(piração) fluir, com graça, sem cobranças nem esforço mental.
Sempre que eu penso: 'preciso escrever' eu não consigo! Agora... se eu sento na frente do computador e simplesmente ESCREVO, os versos fluem... na verdade eu nem sei de onde saíram, só sei que escrever me faz feliz. É assim que deve ser/acontecer, com naturalidade.
Eu não sei se algum dia fui poeta. Será? Alguns acham que sim e até me chamam assim, mas quando leio versos como os teus que li AGORA, me pergunto se é possível que dentro de mim exista tanta beleza de sentimentos expressos de forma tão sutil e tão plena.
Tu és poeta em toda plenitude do teu ser, podes acreditar em mim. E escreve menina, escreve, ESCREVE!!!

Flávia Braun disse...

u amada, também sinto e penso assim! Poesia pra mim é escrever o que surge na hora, que brota no sentimento, que vem sei lá de onde e coloco pra fora. Parece uma 'entidade' que baixa às vezes... Nunca escrevi nada programado, tudo vem qdo bem entender. Que bom quando posso escrever da forma que sei e que sinto, e que isso possa tocar o coração e a alma das pessoas...as coisas q escrevo geralmente abusam das entrelinhas, cada pessoa interpreta de um jeito ( embora eu geralmente saiba exatamente o q quero dizer - algumas vezes nao tenho ideia...rsrs) e isso me fascina... Se Somos poetas ou nao, nao sei... mas temos o mais importante: sentimos e nao tememos colocar isso pra fora. Beijos amiga, e obrigada pelas belas palavras

Anônimo disse...

Bem bonito, como tudo que escreves...
Viviane