domingo, 23 de junho de 2013

Lua Cheia



A lua
grande, imensa
cheia de si,
tomou conta do azul
pôs a dormir estrelas
abriu caminho
na imensidão
levou consigo
meus medos
espantou minha solidão
 
depois ganhou meu céu
tomou-me pela mão
viajou dentro de mim
orbitou meu coração
 
o quarto antes escuro
agora se iluminou
pelo clarão 
em minha retina
brilho no olhar
que a lua
veio me entregar
 
 

3 comentários:

Dulce Miller disse...

Se a lua não é maior motivo de inspiração neste mundo, devem ser as estrelas... se não são as estrelas, deve ser o cheiro de alecrim, caso contrário, serve jasmim...

Menina, que letras lindas (re)abriram teu sentir!!!

Priscila Rôde disse...

A lua cheia de si, por nós, preenche vazios...

Flavinha,

bom tê-la de volta aqui!! Oba! =)

Fernanda Fraga disse...

Metamorfoses lunáticas nos abrem o olhar para o além de aqui.

Um beijo.