sábado, 16 de abril de 2011

Alvo teu


enfim,
vieste
por fim,
chegaste
faz
de minha
alva tez
certeiro
alvo teu
o punhal
que lanças
me beija
o peito
e sabe
perfurar
sem ferir
só o que faz
é unir
tua intenção
e o corpo meu
são
insano
sedento
alvo
coração

4 comentários:

Mari Klatter Braga disse...

Belo texto! E adoro Amelie, comentei filme no meu blog: http://klatterbraga.blogspot.com/2011/01/le-fabuleux-destin-damelie-poulain.html

AC disse...

Segui a sugestão da Suzana Martins, do Entre Marés, e aqui estou eu a "bisbilhotar".
Parabéns, o seu talento é inegável!

Bj

Olho no olho disse...

Corrigindo:
Essa flecha certeira não fere, pois é flecha de amor.

Du disse...

Talento é teu sobrenome, meu anjo.