sábado, 11 de setembro de 2010

IMPERFEIÇÕES


Eu não quero perfeição.
Gosto das particularidades e surpresas das imperfeições.
Gosto das descobertas, dos encontros, da imaginação.
Legal conhecer o outro lado, o lado verdade. O lado humano.
Isso, pra mim, é o ideal.
Principalmente quando há uma mútua entrega, uma mútua doação, das limitações.
Tudo sempre certinho, bem vestidinho, penteadinho.... prefiro a bagunça do mal-acabado. De pegar desprevinido. De ser surpreendido.
Aliás, nada melhor do que ser surpreendido: é como reaprender a cada dia a pessoa amada.
É como abrir diariamente a janela, e ver a cada amanhecer a mesma paisagem, mas com cores diferentes. Novas e belas nuances.
E é assim que eu quero amar. Assim que quero ser amada.
Por todos os seres, a todos os seres.
Meu mundo vive renascendo, sendo repintado...
Como uma grande tela inacabada,
uma obra impressionista, que impressiona e se surpreende.
Vivo para a intensidade! Não quero nada morno, sem sal.
Quero o colorido, o céu azul, o sol, a lua!
Assim que quero viver...
Sempre aprendendo.
Com as surpresas das imperfeições.

6 comentários:

J. disse...

e SÃO JUSTAMENTE ELAS QUE NOS DIFERENCIAM DOS DEMAIS!

Denison Mendes disse...

viva a nossa imperfeição.
beijo

HareBabaBlog disse...

A perfeição pode ser realmente entediante... A imperfeição é o que nos dá identidade. É o tesouro que guardamos por trás das máscaras sociais e das maquiagens. Descobrir o outro em sua intimidade é alcançar esse tesouro tão particular.

Beijos, Flavitcha!

Manuel Pintor disse...

O perfeito ideal da imperfeição!
Perfilho!

Única e Exclusiva disse...

A frase final é maravilhoso Assim que quero viver... Com as surpresas das imperfeições.
E ainda destaco: Com as surpresas das imperfeições. e concluo que seja a velha COMPREENSÃO, vc enxerga o OUTRO.

Bjos ú&e, =******

Escritora Pâmela Filipini disse...

Olá Flávia, é um imenso prazer seguir seu blog...vc é bem original no que escreve, gosto muito disso!
Bem, estou seguindo o seu blog, espero que siga o meu também.

bjos.

Pâmela Filipini