Versos Que Não Fiz

quarta-feira, 15 de agosto de 2018

Poesia na corda bamba




Poesia na corda bamba.
Equilibrada em sua insensatez.
Desequilíbrio, talvez.
Completa embriaguez.
Não sabe se dança valsa
ou samba.

Ela é indecisa,
indócil,
às vezes decadente.
Não sabe se fala a verdade
ou se mente.
Se faz sorrir
ou chorar.
Gosta de improvisar:
Ou vence no grito
Ou se cala, 
somente.


3 comentários:

Lincoln disse...

Nossa, que poema profundo, Flávia... Reflete um pouco da sua personalidade, ou é impressão minha?! Haha

Um beijo!

www.RapeizeDinamica.biz | @english.tips.br (Vem conhecer o meu cantinho também, quando puder!)

Flávia Braun disse...

Acho que tudo o que escrevo reflete um pouco de mim, Lincoln.

Vou conhecer seu cantinho sim!!!

Tenho outro blog tbm https://flaviacomverso.blogspot.com/

Grande beijo!!

Flávia Braun disse...

Muito legal seu blog!!! Olhando por cima, já me interessei por muitos assuntos. Vou ler com calma. Anexei seu blog aos favoritos do meu Blog Café com Verso. bjs!