Versos Que Não Fiz

quarta-feira, 18 de julho de 2018

Poema do Insone - I





Sono
Some
Subitamente
Se esconde 

Sem medo 
Sem remorso.

Da insônia sou refém,
Pro mal
Ou pro bem.

( tic tac - tic tac -  ao fundo, me ensurdece, nunca adormece...)

Liberte-me do cárcere
Em que me mantém .

Um comentário:

Anônimo disse...

"Da insônia sou refém, pro mal ou pro bem"
embala pensamentos deste sonho de existir
fantasma que acorda a vida em mim a fugir
horas já cansadas não adormecem também