segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Contos Curtos






A caminho do amanhã, esqueceu-se de olhar a vista da janela do hoje. Passou em branco. Passado era...

......................................

Esperava o pôr-do-sol pra poder vê-lo passar. Anoitecendo em seu olhar, ele majestosamente desfilava em seus sonhos.

.........................................

E ela gestou, e ela pariu, e ela sorriu... mas quando deu-se por conta, percebeu que era um amor prematuro...


...........................................

Achava que deveria aguardar a primavera para florir. Mudou de idéia: suas mãos-pétalas não poderiam esperar.


..........................................

As letras se uniam e formavam palavras que pousavam nas folhas de árvores do caderno da menina. Lindos Rouxinóis cantavam.


3 comentários:

Carla disse...

Enquanto estava lendo este texto me senti leve parecia voando em suas belas palavras ..Parabéns

Te seguindo

khet burning disse...

muito bom seu conto ,sei que nao tem nada ver ,mais se quiser me faça uma visitinha tanbem escrevo contos só que de terror
csiultrajumpblog.blogspot.com

Dulce Miller disse...

Poxa... tão lindos! Leva estes versos para o Twitter e o Facebook e usa a tag #tuiteratura! ;)